quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Entrevista com Musah Motta

Que tal um envolvente romance baseado em fatos reais? Segue um agradável bate papo com a autora do livro Nalva, nos bastidores do amor, Musah Motta.


Por que escrever?

Porque a escrita, é a arte em perfeição, a revelação de todos os segredos, e fala de todo pensamentos secreto. Sim! O documento mais necessário, a escrita é vida, e libertação!

NALVA, Nos Bastidores do Amor, fala de um autoconhecimento? O que a trama deseja passar para o leitor?

Não, Nalva, fala de conhecimento para um todo, um olhar da situação pela semiótica! A traga carrega o desejo de despertar a opinião do leitor, em relação as questões abordadas; como Religiosidade, homossexualidade, preconceitos, pedofilia, e valor humano.

Qual sentimento é descoberto ao saber que alguém leu sua obra, gostou e indicou?

Ah! Isso é maravilhoso, é sem igual no mundo! Eu fui muito favorecida em escrever Nalva, se eu não o fizesse outro o faria.




Quando você escreve, onde encontra inspiração?

Escrevo para noite em minha casa, tomando um café forte fumando um cigarro, em silêncio! As coisas mínimas me inspiram uma situação inesperada, uma novidade, um verso, uma palavra, uma imagem. Observo que Nalva nasceu de uma fotografia da cidade de Mantimento das Minas Gerais.

NALVA, Nos Bastidores do Amor, é um livro baseado em fatos reais?

Sim, infelizmente é! Embora todos os envolvidos estejam protegidos pelo anonimato!

O que você acha do mundo literário?

Acho um mundo a parte do mundo cujo vivemos, porém é um mundo baseado no mundo real.

Casa vinho e honra, foi seu primeiro livro, fale um pouco dele.

Não! Casa vinho honra, é o meu quarto ou quinto livro, e foi escrito para principio a meu desejo, para ser lançado m Braille.

Onde comprar o livro Naval, Nos Bastidores do Amor?

Na pagina virtual da editora APED.