segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Entrevista com o Escritor Celso Innocente

                  Para quem costuma relembrar dos bons tempos, em que brincar na rua era seguro, que tal conhecer a estória que o autor Celso Innocente, nos conta com muito carinho e ternura, Anjo da cara suja?
Acompanhe nosso bate papo e fique por dentro de sua encantadora coleção de livros.


Por que escrever?
— Desde as primeiras redações escolares, percebi que escrever seria o que chamamos meu sonho de criança. Embora sem muito conhecimento de nossa complicada Língua Portuguesa, escrevi meu primeiro conto aos treze anos de idade, o qual foi revisado por uma prima ainda mais jovem do que eu.

Anjo da cara suja é um trabalho de conscientização para os pais?
— Não acho assim. Anjo da Cara Suja é uma estória terna, que narra à simplicidade infantil em uma época em que as crianças tinham mais tempo para brincar e ser feliz, vivendo longe dos privilégios da vida moderna, em que são presas no mundo da tecnologia e se esquecendo desse prazer de brincar na rua e poder construir uma amizade saudável com adultos ou crianças.

Qual sentimento é descoberto ao saber que alguém leu sua obra, gostou e indicou?
— É o sentimento de perceber o quanto vale a pena ser um criador de fantasias e sonhos. É muito gratificante quando a gente, por exemplo, recebe um simples bilhetinho de uma criança desconhecida que diz: Li seu livro, gostei e me senti dentro da estória; senti-me transformando em seu personagem.






Quando você escreve, onde busca por inspiração?
— Geralmente busco inspiração nas recordações das peripécias de minha infância pobre, porem muito feliz. Um de meus leitores de Anjo da Cara Suja, antes do término da leitura me disse: Já sei quem é Regis (Regis é a personagem central da trama). Outro; um primo me disse: Agora vamos conhecer a vida do escritor. (Ambos acreditavam que Regis era nada menos do que eu. Mas não é. Só quem ler o livro até o final, descobrirá quem o é).
— Uma curiosidade: Em todos meus trabalhos, a personagem central se chama Regis. Não é homenagem a ninguém.

Além de Anjo da cara suja, quais seus outros livros?
— Por ordem de publicação temos:-
            Menino Anjo,
            Regis um menino no espaço,
            Um menino no espaço – 2ª parte,
            O retorno do menino do espaço,
            Anjo da cara suja,
            O grande Palco da vida,
            Regis um menino do planeta Terra.

O que você acha do mundo literário?
— É um mundo paralelo ao mundo biológico, onde faz com que a criança, ou mesmo adulto, desenvolva a mente e a imaginação, que os farão trilhar para o fantástico mundo do saber, através do enriquecimento de seu vocabulário e fantasias.

Onde podemos encontrar suas obras?
— Diretamente pelo site:
ou pelo telefone (18) 36533036