terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Entrevista com a escritora Camila Monteiro

Para quem curte gênero de ação, romance e policial, encontrará tudo em um só livro, O Acumulador de Troféus,  da autora Camila Monteiro. Acompanhe nosso bate papo e conheça um pouco mais sobre seu livro e sua vida literária. 


 

O ACUMULADOR DE TROFÉUS é um livro sobre contra a violência da mulher?

Não. Definitivamente não. Maria (Protagonista) realmente sofre com esse problema e eu abordo esse tema durante uma boa parte do livro, mas não é sobre isso o meu romance. A história gira em torno dos problemas ao redor da Fazenda onde ela mora e sofrer com seu marido é só um dos agravantes para ela.

Fale um pouco sobre Maria, a protagonista da estória.

Maria é uma mulher forte e decidida, que deixou sua família para se casar com Lalau por amor. Mudou-se para uma das maiores fazendas do Estado de Goiás, muito longe de casa  e com o tempo viu-se sozinha tendo que lidar com o alcoolismo do marido e outros problemas ao redor de sua fazenda.
Acredito que Maria é como muitas mulheres nesse país ainda, que sabem o que querem, mas por medo se conservam submissas. Mas volto a dizer, mesmo que ela seja obrigada a passar por essa fase de agressões e alcoolismo do seu marido, esse é só um dos problemas que ela enfrentará!




Quem são os personagens principais, o que eles vivem?

Bem, Já falei de Maria e de seu marido Lalau. O casal tem duas filhas pequenas que terão que lidar com problemas além de sua capacidade, como mortes, sequestro e desaparecimentos. Cada uma delas lidará de uma forma diferente.
Tem também Dani, irmã de Maria que vem de São Paulo para ajudar e trás de volta à nossa protagonista uma incrível força para seguir em frente.
Quando corpos são encontrados na fazenda de Maria, dois policiais assumem a investigação e se tornam muito importantes na história. Um deles acaba se tornando muito amigo dessas duas mulheres. Certamente essa dupla vai conquistar muitos leitores.
Temos Geraldo também, que chega à cidade com um novo tipo de comércio e acaba conquistando Maria que precisa muito de amigos. A relação dos dois é bem interessante. E mais outros personagens secundários que são bem importantes para a trama e certamente vão conquistar o leitor.

Quantos livros você já escreveu? Quais?

Esse é meu primeiro publicado. Já estou trabalhando na minha segunda obra há algum tempo e certamente será uma trilogia. Mas entre um trabalho e outro gosto de escrever contos e tenho vários publicados de forma digital, na Amazon e no meu site (www.camilabmonteiro.com).


Qual é o gênero do livro O ACUMULADOR DE TROFÉUS, já que inicialmente parece ser um romance e depois o cenário transforma-se em quase terror.

Na verdade eu o classificaria como suspense policial. Mas fica difícil assumir apenas um ou dois gêneros, porque gosto demais do Drama e coloquei muito disso no livro. Tem romance também e um toque de humor em algumas partes, mas a obra é basicamente Policial.
Não é terror e sim suspense. A obra não conta com nada sobrenatural, é tudo real apesar de ser uma ficção. Não me baseei em nada para escrevê-lo e não conheço uma pessoa sequer que seja como os personagens, já me perguntaram isso!  

Como você vê o mundo literário atual?

Vejo o Brasil crescendo muito a cada dia no ramo literário, mas com enormes dificuldades ainda. O interessante é que começamos a nos aventurar em temas diferentes, como essa minha obra que aborda os assassinatos em série. Já li livros de fantasia brasileiros de tirar o fôlego. Temos gabarito para isso, mas o incentivo é baixo.
É caro demais lançar uma obra por uma editora e por esse motivo a Independência (como no meu caso) é a única saída. Os próprios divulgadores ainda dão mais atenção aos livros importados do que os nacionais porque vendem mais. É triste, mas é verdade. Mesmo assim, nos vejo crescendo a cada dia de forma animadora!

Onde podemos comprar seus livros?

Por enquanto no meu site: www.camilabmonteiro.com
Como eu disse logo acima, o incentivo aos nacionais ainda é pequeno e a maioria das livrarias aceita livros somente de editoras e distribuidoras. Isso meio que exclui os escritores independentes do quadro.

Mesmo que meu livro seja o melhor do mundo, se eu não pagar por uma editora, não irei para as maiores livrarias. Espero que isso não desestimule os leitores também. Uma boa obra pode ser encontrada em qualquer lugar. 



Conheça também meu site -->  http://irisalbuquerque.wix.com/iris